Diogo Machado.jpg
JA-#01.jpg
João-Paulo-Serafim-18.jpg
SWIPE BABY SWIPE 2.jpg

in_residence


DIOGO MACHADO, JOANA AREZ,

JOÃO PAULO SERAFIM, NO STEREO, PAULO ARRAIANO,

TAL - TECH ART LAB

SCROLL DOWN

in_residence


DIOGO MACHADO, JOANA AREZ,

JOÃO PAULO SERAFIM, NO STEREO, PAULO ARRAIANO,

TAL - TECH ART LAB

Diogo Machado.jpg

DIOGO MACHADO


DIOGO MACHADO


Add Fuel is Portuguese visual artist and illustrator Diogo Machado (1980). A former graphic designer, his recent artistic practice has been focused on reinterpreting and playing with the language of traditional tile design, and that of the Portuguese tin-glazed ceramic azulejo in particular. Blending traditional and contemporary elements, his original vector-based designs and stencil-based street art reveal an impressive complexity and a masterful attention to detail. Based on a combination of tesselations that create balance from symmetrical repetitions and visual illusion techniques such as trompe-l'œil, his multi-layered patterned compositions create a poetic rhythm that plays with the viewer's perception and the possibilities of interpretation. He has been showcasing his work in both solo and group exhibitions since 2006, as well as participating in some of the world's leading urban art events.


Add Fuel é Diogo Machado (1980), artista e ilustrador português. Ex-designer gráfico, a sua prática artística recente tem-se concentrado em reinterpretar e brincar com a linguagem tradicional do azulejo, e em particular aquele de origem portuguesa. Mesclando elementos tradicionais e contemporâneos, as suas originais criações de base vectorial e intervenções de rua com recurso ao stencil revelam uma impressionante complexidade e uma mestria na atenção ao detalhe. Com base numa combinação de tesselações que criam harmonia a partir de repetições simétricas e técnicas de ilusão visual como o trompe-l'œil, as suas composições de padrões multi-dimensionais criam um ritmo poético que joga com a percepção do observador e as possibilidades de interpretação. Desde 2006 tem exposto o seu trabalho em mostras individuais e colectivas, assim como participado em alguns dos principais eventos mundiais de arte urbana.


ADD FUEL

diogo@addfuel.com  |  www.addfuel.com |  www.facebook.com/addfuel | www.instagram.com/addfuel


JA-#01.jpg

JOANA AREZ


JOANA AREZ


Joana Arez (Lisbon, 1970), Degree from IADE-CREATIVE UNIVERSITY, Lisbon in 1991. Joana developed her career in Advertising, always in multinational agencies. From 1991 to 1995, worked at McCann, as Art Director. From 1995 to 1998, Art Director at TBWA. 1998 and 2008 at Saatchi & Saatchi, assumed the duties of Executive Director Creative and CCO. From 2008 to 2011, Executive Creative Director of Publicis. In 2011 decides to devote herself exclusively to painting. After several exhibitions, collective and solo, her work is represented in intitutions such as: AMIArt_Portugal and Atlantic Center of the Arts, Florida, USA. In addition to private collections, all over the world. About her work, texts were written by Sandro Resende (Artistic Director - P31), by Paulo Morais-Alexandre (Professor of Higher Education - History of Art) and e Rogério Edgardo Xavier (Membro da A.I.C.A. Portugal)


Joana Arez (Lisboa, 1970), Licenciada pelo IADE-CREATIVE UNIVERSITY, Lisboa, em 1991. Desenvolveu o seu percurso profissional na área da Publicidade, sempre em Agências multinacionais. De 1991 a 1995, trabalhou na McCann, como Directora de Arte. De 1995 a 1998, Directora de Arte, na TBWA. 1998 e 2008 na Saatchi & Saatchi, assumiu as funções de Directora Criativa Executiva e CCO. De 2008 a 2011, foi Directora Criativa Executiva da Publicis. Em 2011 decide dedicar-se exclusivamente à vertente que sempre a acompanhou. A Pintura. Após várias exposições, colectivas e individuais, sua Obra encontra-se representada em intituições, tais como: AMIArt_Portugal e Atlantic Center of the Arts, Florida, EUA. Para além de colecções particulares, um pouco por todo o mundo. Sobre o seu trabalho, foram escritos textos por Sandro Resende (Director Artístico - P31), pelo Paulo Morais-Alexandre (Professor do Ensino Superior - História de Arte) e Rogério Edgardo Xavier (Membro da A.I.C.A. Portugal)


João-Paulo-Serafim-18.jpg

JOÃO PAULO SERAFIM


JOÃO PAULO SERAFIM


João Paulo Serafim (Paris, France, 1974). Graduated in Photography and Fine Arts at Ar.Co, school where teaches since 1998, at the Department of Photography. In 2005 participates in the Photography Course of the Gulbenkian Criatividade e Criação Artística program, in 2008 attends History of Art at Universidade Nova de Lisboa. He is also a tutor at the 2nd Course of Photography of the Gulbenkian Criatividade e Criação Artística program. In 2005 won the 3rd prizeof Purificacíon García Award. Since 2005 is developing the project MIIAC – Museu Improvável Imagem e Arte Contemporânea, a fictional museum based in an iconographic research from a personal collection, constructed along the life of the artist. MIIAC, composed by photography of diverse sources and typologies, as well as extensive bibliography, materializes virtually or through exhibitions in different spaces, combining personal and collective memories. This research also extends to museum functions focusing on the backstage like archives and libraries, reflecting about the organization, processing and qualification process of visual information. Also collaborates, since 2004, in theater shows and performances.


Formado em Fotografia e Artes Plásticas no Ar.Co, escola onde lecciona no Departamento de Fotografia desde 1998. Em 2005 participa no Curso de Fotografia do programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística, tendo em 2008 frequentado o curso de História de Arte da Universidade Nova de Lisboa. É ainda tutor no 2º Curso de Fotografia do programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística. Em 2005 foi vencedor do 3º Prémio Purificacíon García. Desenvolve desde 2005 o projecto MIIAC – Museu Improvável Imagem e Arte Contemporânea, museu ficcionado baseado numa pesquisa iconográfica de um acervo pessoal, construído ao longo do percurso do artista. O MIIAC, composto por fotografias de diversas origens e tipologias, bem como por extensa bibliografia, materializa-se virtualmente ou através de exposições em diferentes espaços, combinando memórias pessoais e colectivas. Esta pesquisa estende-se ainda aos funcionamentos museológicos, incidindo sobre as zonas de bastidores como arquivos e bibliotecas, reflectindo acerca dos modos de organização, processamento e qualificação de informação visual. Colabora ainda, desde 2004, espectáculos teatrais e coreográficos.



SWIPE BABY SWIPE 2.jpg

TAL | TECH ART LAB


TAL | TECH ART LAB


SWIPE, BABY SWIPE

 

Olá baby!!!! Não percebi que estavas aqui ...!

Bem, ainda on-line … no download de emoções enquanto tomo qualquer coisa fresca.

Ligo a câmera? Que Achas? Vamos dançar?

Para ser verdadeiramente honesta, hoje sinto-me de alguma forma, … Meio desconectada da Nuvem ... (Será que paguei este mês? Será?)

E tu baby? Como te sentes hoje? Alguma novidade? Algum novo follower? Novas histórias? Que tal?

Eu sinto-me realmente uma desgraça! Imensa coisa a acontecer ao mesmo tempo. A tentar resolver tudo, mas preciso mais tempo. Tenho que terminar uma série de coisas ainda hoje.

A Minha mente ... Um caos ... Completamente a flutuar. Só precisava recuperar o tempo. Para ser verdadeiramente honesta precisava de alguma estrutura. Tu tens esse efeito sobre mim. Mesmo.

Ainda completamente presa nesta ideia hermética de ir de férias numa viagem VR a qualquer lado. Sou um clichê, certo? Bem ... apenas sendo eu própria. Por que é que me hei-de estar sempre a julgar ... Apenas um pequeno drama sem graça ...

Ligo a câmera? Que achas?

Se eu tivesse emojis suficientes para expressar o que sinto por ti ... Sinto ...

Já me conheces tão bem, mas ... Sinto-me tão mudada ... Realmente. Swiping a relacionamentos, scroll à realidade e, de repente... Tu.

Nem sequer atualizei mais o Tinder. Bem... não me julgues ... apenas sendo eu mesma.

Bem, tenho de servir um pouco mais esta bebida gelada enquanto oiço esta estúpida playlist sugerida. Por que não faço o upgrade?

Mas… ainda sinto vontade de dançar ;), e tu? Devo ligar a câmera? Sempre perco WiFI quando olho para ti ...

Já agora ... Leste o artigo que te enviei? Esse, sobre os 10 mais ... lista incrível certo? Os melhores comentários e ...

Melhor literatura de sempre !! Consegues imaginar ... Fazer-mos isso juntos ... Porque, às vezes fica tão aborrecido que nem eu mesma consigo tolerar. Sempre a tentar encontrar algo mais interessante para fazer ... percorrer um percurso para sair disto, Percebes?

Há, entretanto ... Li os teus tweets de ontem, realmente captam quem tu és realmente. Tens uma maneira tão incrível de colocar as coisas ... tão profunda ... tão autêntica e espontânea. Realmente ganhei o dia.

Ups, Desculpa, F ** k baby sem bateria ..., espera ... um segundo... Me**a, realmente não consigo encontrá-lo mesmo. Bem, tenho mesmo de desligar, falamos amanhã certo? Mesmo hora, mesmo lugar? Beijo baby

 

Com a curadoria da TAL e reunindo obras de Diana Coelho, Fabian Albertini, Gabriela Maciel, Gioia Di Girolamo, João Paulo Serafim, Paulo Arraiano, Mark Kraus e Rafael Alonso, Swipe, Baby Swipe apresenta equações visuais sobre um momento no tempo em que a matéria / não-matéria adquirem um layer de acepticismo digital, onde a manipulação do discurso, a não-espontaneidade do tentar “demasiado” como um modo de indiferença faz parte do nosso scroll diário. Onde a fantasia de Swipes, Likes e Dislikes são aparentemente possíveis maneiras de felicidade e reflexão de um momento no tempo em que nos tornamos uma audiência de nós mesmos, consumindo-nos como uma marca ou produto, desfrutando da ilusão e escapismo de uma sociedade pós-emocional.


SWIPE, BABY SWIPE

 

Hi baby!!!! Didn’t notice that you were here…! 

Well, still online… downloading emotions while having a cold drink. 

Shall I turn on the camera? Shall I? Shall we dance? ;) 

To be truly honest, today I feel somehow,… Kinda disconnected from the Cloud… (Did I pay this month? Did I?)

And you baby? How do you feel today? Any news? Any new followers? New stories? How was it?

I feel like a complete mess, really! 

A lot of stuff happening at the same time. Trying to get it together but need more time. Have to finish a few other things today. 

My mind… A mess… Totally floating.  Just needed to catch up. To be honest just needed some grounding. You do that to me. Really.

Still completely stuck in this hermetic idea of going on a VR trip somewhere. I’m a cliché, right? Well… just being me. Why shall I judge myself all the time… Just a bland little drama… 

Anyway… Shall I turn on the camera? Shall I? 

If I only had enough emojis to express the way I feel about you… I feel…

You know me so well by now, but… Feel so changed… Really. Been swiping relationships, scrolling reality, and then suddenly… U. 

Not even upgraded Tinder anymore. Well… don’t judge me… just being myself.

Well, have to refill this cold drink while listening to this stupid suggested playlist. Why don’t I upgrade? 

But still feel like dancing ;), don’t you? Shall I turn on the camera? Always loose Wi-Fi while looking at you…

By the way… Have you checked that article I sent you? The one, about the 10 most…incredible lists, right? Top reviews and all…

Best literature ever!! Can you imagine… Doing it together… Because sometimes it gets so boring that not even I can tolerate this and have to try to find something more interesting to do… scroll my way out of this, you know?

By the way… Checked your tweets yesterday, truly captures who you really are. You have such a nice way of putting things… so deep… so authentic and spontaneous. 

It really made my day.

Oh, Sorry, F**k Baby no battery…, wait…one second… S**t, really can’t find it. Well have to shut down, see you tomorrow right? Same time, same place? Lov U Baby…

 

Curated by TAL, bringing together the works of Diana Coelho, Fabian Albertini, Gabriela Maciel, Gioia Di Girolamo, João Paulo Serafim, Mark Kraus, Paulo Arraiano and Rafael Alonso, Swipe, Baby Swipe presents visual equations about a moment in time where mater / non-mater dialogue in a layer of digital blandness, mood manipulation and the non-spontaneity of trying "too hard" as a mode of indifference, is part of our daily scrolls. Where the fantasy of Swipes, Likes and Dislikes are apparently possible ways for happiness and reflection of a moment in time where we become an audience for ourselves, consuming ourselves as a brand or product, enjoying the illusion and escapism of a post-emotional society. 


aberta ao público  06/05 _ 24/06 | quarta a domingo de 14h às 18h.

Opening hours: 6th May  _ 24th June | Wednesday to Sunday, 2pm to 6pm


TAL Gallery - Exhibition Room | Pestana Cidadela Art District | Avenida D. Carlos I - 2750-310 - Cascais, Portugal  

 

 www.tal.art.br

https://www.instagram.com/tal.art.br/


Fabian Albertini   |  Seguindo uma linha   |   foto / instalação                                  Diana Coelho   |   video installation

 

 

Gioia Di Girolamo | Chryogenic Nap | installation                                                    Paulo Arraiano | video installation